4 novembro, 2020

E se o Hospital de Amor não existisse?

As vezes não sabemos da importância de algo, até perdermos. E essa afirmação serve tanto para o questionamento no título desse artigo, quanto para as centenas de vidas que deixariam de existir caso o Hospital de Amor não fosse uma realidade.

Pensando nisso, o Instituto Credicitrus, assumindo sua postura proativa diante da sociedade, lançou a Campanha do Amor, que visa trazer mais estabilidade financeira para que o Hospital de Amor de Barretos, SP, continue salvando vidas do câncer.

Para reforçar a importância desse gesto, conversamos com o médico mastologista Idam de Oliveira Junior e o médico ginecologista e coordenador do Programa de Rastreamento de Câncer de Colo de Útero, Júlio César Possati Resende.


De acordo com os médicos do Hospital de Amor, o câncer é uma questão de saúde pública, não só porque é classificada como uma doença grave, mas porque, com medidas preventivas, a recorrência da doença seria muito menor.

“Para muitas pessoas, a prevenção significa a possibilidade de sobreviver. Quanto mais precoce o diagnóstico, maior a chance de cura. O Hospital de Amor está na luta por essa conscientização desde a década de 90, oferecendo iniciativas de prevenção inovadoras, com linhas de diagnóstico e cuidado para cada tipo de câncer”, explica o Dr. Júlio César. 

O Dr. Idam complementa que o câncer ainda é considerado um tabu na sociedade, e acredita ser muito importante possibilitar diálogos francos com as pessoas, para que todos tenham consciência da importância de cuidar da saúde.

Para explicar melhor sobre isso, ele fala sobre o câncer de mama, em razão do Outubro Rosa, que conscientiza as mulheres sobre os exames preventivos contra essa doença.

“Cerca de 66 mil mulheres são diagnosticadas anualmente com câncer de mama e grande parte delas está sendo diagnosticada em fase avançada, seja pelo desconhecimento da doença, seja por não conhecer as maneiras de detecção e prevenção precoce. Muitas mulheres deixam de fazer mamografia porque falam que não querem procurar uma doença ou porque não têm casos na família. Mas é muito além disso. Por exemplo, hábitos saudáveis podem reduzir as chances de câncer de mama em até 30%”, enfatiza.

Além dos hábitos saudáveis, é essencial realizar os exames preventivos, tanto os que podem ser feitos em casa, como o autoexame das mamas, como a mamografia e o Papanicolau – esse último, para detectar câncer de colo de útero, outra condição que também é o foco do Outubro Rosa.

“A prevenção é dividida em duas etapas. A primária, quando nos afastamos de fatores de risco, como o consumo de álcool em excesso, o hábito de fumar, a má alimentação e o sedentarismo. De maneira secundária, é necessário fazer os diagnósticos preventivos. Por isso somos incisivos em solicitar às mulheres a realização dos exames de forma periódica, conforme a idade. A mamografia, por exemplo, é o único exame capaz de diagnosticar o câncer em fase inicial. Consequentemente teremos um tratamento de menor morbidade e maiores taxas de sucesso”, afirma Dr. Idam.

Dr. Júlio César ressalta a importância da sociedade no combate ao câncer, afirmando que a contribuição pessoal é o primeiro passo: “Ser ativo em relação à sua própria saúde e ter consciência da importância da prevenção, diminui os riscos de o indivíduo ter câncer. Também é essencial fazer os exames como a mamografia, o Papanicolau e tantos outros que são capazes de identificar alguma anomalia no organismo”.

O médico, que coordena o Programa de Rastreamento de Câncer do Colo do Útero do Hospital de Amor, fala sobre outra medida preventiva para este câncer, a vacina contra o HPV: “É uma vacina segura que deve ser aplicado em meninas e meninos de até 14 anos. Quando está imunizada, a chance de a mulher desenvolver esse tipo de câncer é de quase zero por cento”.

O Hospital de Amor atende centenas de pessoas diariamente em sua sede, em Barretos, SP; e também tem parceria com mais de 20 centros de diagnóstico espalhados por todo o Brasil. A instituição oferece esses diagnósticos de maneira gratuita, humana e com muitas tecnologias envolvidas, demonstrando que a vida, é o bem mais importante que temos e devemos preservar.

“São alguns minutos de desconforto que cada pessoa passa ao fazer um exame, mas que vão representar mais saúde para em todos os outros dias”, enfatiza Dr. Júlio César.

Atualmente o Hospital de Amor tem 16 institutos de prevenção, 5 unidades de tratamento e mais de 25 unidades móveis. Para manter o atendimento, a instituição conta com a realização de eventos e ações beneficentes, como forma de arrecadar recursos. Com a pandemia da Covid-19, essas ações foram adiadas, resultando em uma queda de R$ 11 milhões na arrecadação mensal.

Todos os dias, o Hospital de Amor cuida de centenas de vidas. Agora, é a nossa vez de garantir que essa instituição continue existindo. Por isso, apoie o Hospital de Amor através da Campanha do Amor do Instituto Credicitrus. Doe a quantia que você puder, quando puder; ou seja um contribuinte recorrente, doando todos os meses.

Acesse o link para realizar sua doação: https://doeamor.hospitaldeamor.com.br/

Até agora, a Campanha do Amor arrecadou mais de R$150 mil para a instituição, contamos com uma arrecadação mensal média de R$ 15 mil, mas isso é muito pouco! É preciso a ajuda de todos, e por isso o Instituto Credicitrus pretende tornar essa ação, um hábito entre os cooperados da Credicitrus, incentivando-os a doarem de maneira recorrente na conta direta do hospital.

Com uma postura preventiva e proativa, o Instituto Credicitrus acredita e apoia iniciativas como o Hospital de Amor, que vem para trazer mais saúde e bem-estar para a sociedade, de maneira inovadora e sensível.

No PodCast do Instituto Credicitrus, o Dr. Idam e o Dr. Júlio César falam mais sobre prevenção, com dicas importantes para incluir esse hábito na sua rotina. Clique e ouça na sua plataforma de streaming favorita.

%d blogueiros gostam disto: