16 outubro, 2020

Como agregar os princípios cooperativista à sua vida

Você conhece os 7 princípios do cooperativismo? Afinal, o que esse conceito quer dizer e como essa teoria ajuda muita gente? Como se inicia o cooperativismo e como ele pode fazer parte da nossa vida?

Tudo começa quando um grupo de pessoas que se unem em prol de um mesmo objetivo. A partir de então, essas pessoas estabelecem seus propósitos e juntos, traçam planos e metas para evoluírem em conjunto e impactarem positivamente na comunidade.

No cooperativismo, esses propósitos são bem definidos: são os 7 princípios do cooperativismo, que embora façam parte desse modelo de negócio, são possíveis e importantes de serem praticados em nossas vidas, individual ou coletivamente. 

Vamos conhecer cada um deles?

Adesão voluntária e livre

O que vem na sua cabeça quando falamos as palavras voluntária e livre? Esse primeiro princípio diz que as cooperativas estão abertas para todas as pessoas que se sintam interessadas em participar e conscientes de suas responsabilidades como membro. É preciso entender também que não existe discriminação social, racial, política, religiosa e sexual, ou seja, entender que a diversidade de pensamento é um fator positivo no âmbito cooperativista que ajuda a propor novas ideias, fazer o bem e incentivar cada vez mais conquistas em benefício de todos.

Gestão democrática

A gestão democrática permite a todos os associados que participam ativamente na tomada de decisões tenham direito igualitário ao voto. Na Credicitrus, a responsabilidade pela governança cabe à Diretoria Executiva, por delegação do Conselho de Administração, que é o mais alto órgão de representação dos cooperados. O Conselho é eleito a cada quatro anos, sempre em Assembleia Geral Ordinária. A Diretoria Executiva é apoiada por comitês, compostos por gerentes e supervisores, os quais coordenam o trabalho dos demais funcionários, incluindo os estagiários e aprendizes. Todas as atividades são monitoradas pela Auditoria, e as contas da Cooperativa ainda são submetidas periodicamente a uma auditoria externa e ao controle do Conselho Fiscal, este também eleito pelos cooperados em Assembléia Geral Ordinária, tendo mandato de um ano. Assim, em todos os níveis, a gestão da Cooperativa é exercida por cooperados, visando a garantir o benefício e a segurança destes. Finalmente, com o objetivo de facilitar a comunicação e o relacionamento entre os cooperados e a Cooperativa, foi criada a Ouvidoria.

Na Credicitrus, as políticas e a evolução da organização são acompanhadas de perto por uma comissão de cooperados, os chamados delegados, que dialogam sobre as iniciativas propostas até chegar a um resultado concreto e bom para a comunidade.

Participação econômica

Percorrendo o caminho dos princípios do cooperativismo, chegamos na participação econômica. Ela significa que dentro de uma cooperativa todos contribuem equitativamente para formar o capital e, por isso, todos compartilham dos resultados financeiros, incluindo a comunidade que é apoiada através de ações sociais, educacionais, ambientais e culturais promovidas por nós do Instituto Credicitrus.

Autonomia e independência

Uma cooperativa é autônoma e tem como objetivo ajudar o próximo. O controle dessa organização vem dos membros e, portanto, apesar de ter o direito de exercer a independência e autonomia, não pode perder sua essência, por isso sempre é importante trazer para perto ideias e projetos que complementam seus propósitos.

Se acordos com outras organizações forem firmados, por exemplo, e isso envolver instituições públicas ou precisarem recorrer a capital externo, tudo deve ser feito com segurança de que o controle democrático será mantido, prevalecendo assim a autonomia da cooperativa.

Educação, formação e informação

É impossível falar de cooperativismo sem citar esses três conceitos que juntos são capazes de transformar uma sociedade. Toda cooperativa precisa promover a educação e a formação de seus colaboradores e cooperados, sobre o universo cooperativista e técnico do negócio, trazendo informação e capacitação para que eles aprendam e multipliquem a essência do cooperativismo e fortaleçam seus negócios e, portanto, a própria cooperativa. Por aqui, possibilitamos iniciativas educacionais, como a parceria com o Sebrae no Programa Enfrente, que fortaleceu os empreendedores cooperados a darem a volta por cima e se destacarem no mercado no momento da pandemia, também estamos fazendo o programa 1.000 Cooperados Empreendedores e MBA Executivo em Administração, todos com foco na formação dos cooperados, fortalecendo assim o espírito de cooperativismo em cada um deles. Clique aqui para saber como foi essa iniciativa.

Intercooperação

Neste princípio, a ideia é sempre promover a união em prol de um bem comum, ou seja, as cooperativas colaborando umas com as outras e fortalecendo, então, o movimento de cooperar. Tudo isso é possível em iniciativas que podem se estender para as estruturas locais, regionais, nacionais e também internacionais. 

Exemplo importante deste princípio é o projeto Diálogos de Intercooperação, que reúne líderes das principais cooperativas financeiras do Brasil comentando sobre valores como co-criação, colaboração e empatia. Em tempos de crise, optar por analisar com outros olhos esse tópico é bastante importante.

Interesse pela comunidade

É natural do espírito cooperativista trabalhar para o desenvolvimento das comunidades, gerando a todos benefícios sociais e econômicos. Aqui no Instituto Credicitrus existe a preocupação de estudar, analisar e entender a necessidade de uma comunidade para propor ideias inovadoras e que vão gerar resultados sustentáveis para aquela determinada causa, beneficiando todos de maneira duradoura.

Como exemplo, temos a pandemia da Covid-19, que atingiu a todos, em escala mundial. Precisamos somar esforços e promover às nossas comunidades o essencial para lidar com este momento: segurança, em seus diversos aspectos e bem-estar. A partir disso desenvolvemos diversas ações, como o apoio à vacina brasileira contra o coronavírus, a doação de kits de higienização para instituições sociais, a doação de cestas básicas para famílias carentes, entre outras ações. Assista ao vídeo e conheça mais sobre nossas ações.

Já praticou algum desses princípios hoje?

Agora que você já sabe quais são os princípios do cooperativismo é hora de parar e pensar: enquanto cooperado ou membro de uma comunidade, qual destes princípios você aplica no seu dia a dia? Todos são de extrema importância para praticar, cada vez mais, o espírito do cooperativismo que existe dentro de você.

Nós, do Instituto Credicitrus, acreditamos que a educação, o cuidado com o meio ambiente, a cultura, ligados à inovação e parcerias são os pilares que mudarão o mundo. Conheça e apoie nossas ações, clique aqui e saiba mais. 

%d blogueiros gostam disto: